Prefeito de cidade boliviana é vitima de protesto inédito de moradores da cidade Sam Bueventura, munícípío de lapaz, na Bolívia.  O politico após não cumprir várias promessas de campanha durante o mandato deixou os moradores da região indignados,  fato que  levou a população a amarrá-lo em um coxo, local destinado a amarrar animais, pelo tempo de uma hora.

O jornal El Deber, que publicou a matéria, relatou em sua revista eletrônica, que o prefeito não atendeu inúmeras reivindicações da comunidade.

A revolta aconteceu em São José, localidade predominantemente indígena, localizada no interior. Foi sabido que na ocasião que o prefeito se desentendeu com o grupo de pessoas do lugarejo, e deliberadamente o conselho de sentença dos índios optou pela aplicação da punição.

Autoridades bolivianas declararam que a constituição boliviana prescreve a adoção de penas comunitárias, mas não consta na carta penas físicas.

Os crimes mais graves devem ser encaminhados à Justiça comum. Porém, moradores da área rural costumam ir além, e chegam a tomar atitudes extremas, como linchar ladrões.

Os moradores reclamam que quando vão a prefeitura são descriminados. Disse o morador Daniel Salvador.

Em entrevista o prefeito disse o que houve foi uma tremenda confusão, onde ninguém parecia se entender. Fato que levou a um bate boca e sua consequente dominação.

O prefeito teria ido a região de São José inaugurar um galpão.

Deixe seu comentário