Investigações descobrem munições, granada e droga em armário de policiais do Rio

Dois policiais e um ex policia militar podem estar envolvidos na morte do Policial Alan de Luna Freire do 17º BPM

150
Material entorpecente e munições encontradas no armário dos policiais-Foto: EXTRA RJ

Por

Eudes F. Góes

Policiais da Corregedoria da Policia Militar do Rio de Janeiro que investigam a morte do Major Allan Luna Freire encontraram na tarde da última quinta feira (29), nas dependências do 17º BPM da Ilha do Governador,  cocaína maconha, munições de fuzis vencidas não compatíveis com as usadas pela corporação e também uma granada.

As munições e a droga foram encontradas nos armários de dois praças que serão investigados por meio da instauração de um Inquérito Policial Militar.

A princípio, o primeiro passo dos investigadores será descobrir se os militares estão envolvidos com tráfico de drogas na região do morro de Dendê.

As investigações iniciaram depois que o Major Alan de Luna Freire, de 42 anos,  integrante do 17º BPM foi morto com 24 tiros de fuzil logo após sair de casa no Bairro Jardim Esplanada, em Nova Iguaçu, região da Baixada Fluminense. O Major foi surpreendido por três homens armados que se aproximaram do carro e dispararam contra ele vinte e quatro tiros de fuzil.

Alan Luna era integrante do serviço de inteligência do 17º BPM e  estava investigando a ação de traficantes no morro do Dendê, uma comunidade onde acontece intenso tráfico de drogas comandado por Fernandinho Guarabu, um dos criminosos mais antigos no Rio de Janeiro. O comércio de entorpecentes comandado pelo traficante  expande-se até a área de atuação do 17º BPM e circunvizinhanças.

Devido à ação do 17º BPM, que há algum tempo combate o tráfico de drogas no Morro do Dendê, o Traficante Fernandinho Guarabu figura nas investigações como principal suspeito pela morte do Alan Luna.

Também está sendo investigado pela morte do Major o Ex-Policial Antônio Eugênio de Souza Freitas, o Batoré, que conforme o apurado teve participação no crime.

MUNIÇÕES DE FUZIS-ENCONTRADAS NO ARMÁRIO-FOTO: EXTRA/RJ

Policiais da Delegacia de Homicídio da Baixada Fluminense (DHBF) também estão envolvidos na investigação que segundo o coronel Marcelo de Menezes,  Comandante do Batalhão,  não atrapalha o cotidiano do décimo 17º.

MUNIÇÕES DE FUZIS-ENCOTRADAS NO ARMARIO-FOTO: EXTRA/RJ

Ainda segundo o coronel, desde a morte de Alan Luna, por ordem do Comando Geral da Policia Militar, uma ação está sendo desenvolvida no Morro do Dendê com o objetivo de quebrar o braço financeiro de Fernandinho Guarabu.

 

 

com informações do Jornal Extra e o Dia do Rio de Janeiro

Deixe seu comentário