Por:

Eudes F. Góes

Um incêndio de grandes de proporções destruiu um quarteirão de lojas no Centro Comercial da Benjamin Constant no início da noite de quinta-feira (07). O surpreendente sinistro teve  início por volta das 19 horas, quando o expediente de mais um dia de trabalho já tinha encerrado. As chamas se propagaram com facilidade em um dia chuvoso e de temperatura amena.

O sinistro não deixou vítimas fatais, apenas danos materiais e prejuízos financeiros aos lojistas que tiveram seus empreendimentos consumidos parcialmente ou inteiramente pelas chamas.

Vários caminhões do Corpo de Bombeiros, de todos os quartéis, deslocaram-se para  o local onde, por um bom tempo, lutaram contra o fogo.

Informações dão conta de  que o incêndio começou por um curto circuito na parte elétrica da loja Stilo Magazine, e que aos poucos foi passando para as demais lojas.

As lojas Stilo Magazine e Armazém dos Calçados foram inteiramente destruídas, enquanto que a loja Bom Preço Calçados ficou parcialmente destruída. Outras lojas também foram afetadas, mas não destruídas inteiramente.

O dono de um dos comércios atingidos pelo fogo confidenciou a um site co-irmão que  seu prejuízo será de aproximadamente um milhão de reais, já que além de destruir o estoque da loja´o fogo destruiu também as instalações físicas de seu empreendimento.

0 representantes da Associação Comercial, Industrial e de Serviço e Agrícola do Acre (Acisa), que pediu para não ter o nome revelado, declarou que os prejuízos podem chegar a mais de cinco milhões de reais.

O Major Cláudio Falcão, Assessor de Imprensa do Corpo de Bombeiros (CEBMAC), declarou que a instituição manterá uma viatura durante toda a noite para realizar a operação rescaldo, e assim  evitar que o fogo volte a se alastrar.

Ainda segundo  o major, somente na manhã desta sexta-feira (8), sob a luz do dia, os técnicos poderão dar início à perícia que irá apurar  as causas do incêndio.

As lojas do Centro Comercial da Benjamin Constant  são, em sua maior parte, edificadas em madeira, e somente a  fachada é de alvenaria, o que facilita a propagação do fogo.

Há informações de que em épocas passadas já ocorreu um incêndio  de proporções médias naquele local, e que tal sinistro destruiu algumas bancas de camelôs que ficavam na região.

Deixe seu comentário