Polícia Civil de Boca do Acre prende dois homens acusados de pedofilia

48

Por:

Eudes F. Góes

A Polícia Civil do Estado do Amazonas prendeu na última quinta feira (31) em Boca do Acre, município que faz fronteira com o Estado do Acre, um professor e um pedagogo, acusados de pedofilia contra adolescente de 12 a 14 anos, que estudam na Escola Estadual José Leite.

Agostinho Alves Do Vale e Eric Kennedy Santos são acusados de usarem a posição que ocupavam para assediar as crianças.

Algumas das vítimas deixavam-se levar pelos desejos carnais dos dois homens, que se aproveitavam da inocência dos menores e colocavam em ação os abusos que são considerados crimes perante as leis brasileiras.

O caso veio à tona quando, em novembro de 2018,  alguns pais, com base nos depoimentos dos próprios filhos,  procuraram o delegado da cidade para denunciar as práticas libidinosas  dos dois elementos.

Alguns adolescente ligaram para o Disk-100, da Ouvidoria Nacional dos Direito Humanos, disponibilizado ao público para denúncias relativas a este tipo de crime.

Os dois homens foram presos mediante apresentação de mandados de prisão e quando chegaram à delegacia foram hostilizados por populares e pais de alunos que se mostraram revoltados com a conduta criminosa.

Causou surpresa para todos o envolvimento do professor Agostinho Alves, que também trabalha como jornalista no jornal Opinião, onde sempre fala de ética e  bons costumes, uma espécie de paladino da moral que se mostra como alguém que está acima do bem e do mal.

Os dois professores estão na 61º DP à disposição da justiça.

Trata-se de um caso revoltante, mesmo porque são dois profissionais que lidam com crianças e adolescentes, mas é bom que se diga que os dois homens têm direito ao contraditório, e por enquanto eles figuram apenas como investigados.