A Polícia Civil da cidade de Cruzeiro do Sul encontrou na  manhã desta sexta feira, 02, enterrado em um cova rasa, um corpo em elevado estado de putrefação.  O homem  estava desaparecido há duas semanas e foi encontrado logo depois que os assassinos foram presos.

O caso veio à tona quando um dos autores do assassinato foi preso no dia primeiro de março, por apologia ao crime. Durante o interrogatório na delegacia ele confessou o homicídio e entregou seus comparsas.

De posse das informações o delegado solicitou da justiça vários mandados de prisão em desfavor dos demais  assassinos, o que foi atendido prontamente.Logo os bandidos foram localizados e presos.

Igarapé Santa Luzia- Foto: Polícia do Acre

De acordo com o delegado Elton Futigami que investiga o caso, o homem foi morto por participar de uma facção rival e seu corpo foi enterrado às margens do Igarapé Santa Luzia.

Ainda segundo o delegado, no momento da execução os bandidos fizeram uma espécie de julgamento sumário da vitima.

Os envolvidos foram enquadrados nos crimes de  organização criminosa, homicídio, ocultação de cadáver e corrupção de menores.

Após a prisão os criminosos foram levados à delegacia onde foram enquadrados na forma da lei.

O grupo é composto de seis pessoas, quatro adultos homens, uma mulher e um menor de idade, que de acordo as primeiras informações foi quem cometeu o crime.

Deixe seu comentário