Rio Branco tem sexta feira violenta com duas  mortes e quatro feridos

28
Manoelzinho aparentemente só é consumidor de droga se quer participa de facção criminosa- Foto: Eudes F. Góes

Por

Eudes F. Góes

A guerra entre facções criminosas que acontece no Acre deixou mais uma sexta feira com rastro de sangue na capital riobranquense. O dia começou bem calmo, mas com o decorrer das horas a violência recomeçou com uma trajetória sangrenta. Três confrontos aconteceram, e o resultado foi  duas mortes e quatro tentativas de homicídio.

Leoneldo Rodrigues da Silva “Cangerê” foi morto por um dos rivais- próximo de um bar comandado por ele-foto: Álbum de Família

O estopim para mais esse dia de batalha foi a morte de Leoneldo Rodrigues da Silva, conhecido como “Cangerê”, considerado um dos medalhões da temida facção criminosa Bonde dos Treze. O homicídio aconteceu  na Rua Airton Sena, Bairro Belo jardim II, e os assassinos, como de costume, chegaram de motocicleta.

Leoneldo permaneceu caído no local até a chegada da Polícia e da equipe de socorristas do SAMU que atestou seu óbito.

Funcionários do IML (Instituto Médico Legal) foram acionados para realizar a perícia e remover o corpo com destino à sede do órgão.

Policiais Militares do Segundo Batalhão também estiveram na cena do crime para cumprir as determinações de praxe.

Anderson da Rocha Santos, suspeito de ter assassinado o Cangerê- Pelo menos ele teria confessado a participação direta no crime-Foto: PM

Na diligência um dos suspeitos foi preso pela Polícia e levado à delegacia. Contudo, este fato não acalmou os ânimos dos integrantes da facção rival que por volta das 20  horas revidou, atacando três adversários na Rua Euclides da Cunha, Conjunto Esperança II.

Duas equipes do SAMU foram acionadas e os homens foram conduzidos ao Pronto Socorro de Rio Branco, um deles em estado bastante grave, correndo, inclusive, risco de morte.

Um dos feridos foi identificado pelo nome de Manoel, alvo de um casal que passou de motocicleta atirando. O tiro  atingiu o ombro direito da vítima e atravessou todo o seu corpo, alojando-se na região das costelas.

Na mesma ação Wendel Rocha, de 38 anos, foi alvejado com um tiro no glúteo e seu companheiro Josimar Santos levou  dois tiros, um no ombro e outro no maxilar.

Uma equipe do DHPP foi ao Conjunto Esperança II, e ao chegar no local para tomar informações sobre o caso recebeu a notícia de que Antônio Israel Pessoa (31) acabara de ser  morto com vários tiros em frente a própria casa, na Rua Jerusalém, Bairro João Eduardo.

Antônio Israel Pessoa (31)-foi morto em frente a própria casa no João Eduardo-Foto: Clériston Amorim

De acordo com testemunhas, os criminosos agiram como sempre agem, chegaram de motocicleta e surpreenderam a vítima distraída em via pública.

O homem ainda correu para tentar escapar, mas logo foi  a óbito. Quando o Samu chegou, nada mais pôde fazer.

Deixe seu comentário