Policiais fazem diligência para prender motocicleta e surpreendem uma quadrilha acusada de receptação e associação criminosa

21
foram todos enviados para a audiência de custófis- foto Eudes Góes

Por: Eudes F. Góes

Policias Civis da Decore (Delegacia de Roubos Furtos e Extorsões) realizavam na manhã da última segunda feira (12) uma diligência para recuperar uma motocicleta roubada, na cidade do Povo, quando  desbarataram uma quadrilha formada por seis elementos envolvidos com receptação, roubo e furto.

A ação policial culminou com a prisão de Assis Alex Rodrigues, Edney Lucas de Souza, João Paulo de Assis, Antônio Railan Ferreira, Esmailon da Costa e Alexandre Rodrigues

O Delegado Sergio Lopes, titular da DECORE (Delegacia de Roubos e Extorsões), disse à imprensa que inicialmente os agentes foram a casa de um criminoso  acusado de efetuar o roubo de uma motocicleta na manhã desta segunda feira, no Bairro Canaã.

Os policiais descobriram que o veículo estava escondido em uma residência localizada na Cidade do Povo e por isso uma equipe foi enviada ao local.

Os agentes invadirem a casa e encontraram a moto, sua documentação e também cartões da vitima. Havia também no local uma escopeta e duas munições escondidas em um armário.

Na casa invadida foram apreendidos três adolescente envolvidos com o crime.

Por intermédio de um dos menores, os policiais tomaram conhecimento de que havia mais pessoas envolvidas com a quadrilha e que estas pessoas estavam escondidas em outra casa, Eles, então, dirigiram-se ao local e prenderam as três pessoas. Na casa foi localizado o capacete da vitima e mais duas paradas de maconha.

Levada à delegacia, a vitima do roubo não conseguiu identificar qual dos meliantes teria roubado a motocicleta, mas contra um deles já havia um mandado de prisão em aberto, justamente por esse crime.

O caso foi inicialmente conduzido pela DECORE, mas, como há menores envolvidos, deverá ser  investigado pela Delegacia do Menor DEAPC. Na manhã desta terça feira os meliantes foram  apresentados em audiência de custódia.

Deixe seu comentário